Espermatozóides


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Espermatozóides

Por Gisele e Marcelo

Por que muitas vezes os espermatozóides morrem ainda na vagina?
Os espermatozóides morrem na vagina, principalmente, devido a uma elevação na acidez ou causa imunológica, mas em alguns casos eles já chegam mortos. Um espermograma é capaz de identificar essa alteração, previamente a chegada do espermatozóide na vagina. O exame realizado para investigar a interação do espermatozóide com o muco cervical na vagina, chama-se Teste Pós-coito.


Produção de espermatozóides
Os testículos são os órgãos sexuais essenciais (gônadas) no indivíduo do sexo masculino que servem para produzir os gametas masculinos (espermatozóides) e o hormônio sexual masculino testosterona. As estruturas reprodutivas masculinas acessórias auxiliam na maturação, nutrição e transporte dos espermatozóides através do sistema reprodutivo masculino e no interior do corpo feminino para a fertilização. Diferentemente das estruturas reprodutivas femininas, que estão localizadas dentro da cavidade pélvica, os órgãos reprodutivos masculinos ficam do lado de fora do abdômen. As estruturas reprodutivas masculinas e suas localizações são mostradas na figura ao lado.


Os testículos e escroto
Os testículos ficam fora do abdômen, suspensos em uma bolsa chamada escroto. Os testículos são feitos do mesmo material embrionário que se transforma nos ovários no indivíduo do sexo feminino. Os testículos se desenvolvem dentro do abdômen, mas cerca de dois meses antes do nascimento eles descem através da parede abdominal para o interior do escroto. Os testículos são conectados ao corpo por meio de tecido escrotal e dois cordões espermáticos que são compostos de nervos, vasos sangüíneos e vasos deferentes, ou ductos espermáticos.

As funções dos testículos são produzir espermatozóides e o hormônio sexual masculino testosterona. Com o fim de produzir e nutrir os espermatozóides, a temperatura dentro dos testículos deve permanecer aproximadamente 1°C mais baixa do que a temperatura corporal normal. Parte da função do escroto é manter essa temperatura ótima, segurando os testículos mais distantes do corpo durante o clima quente ou contraindo-os e trazendo-os mais próximos do corpo durante o clima frio.

Os testículos são compostos de estruturas estreitas, fortemente espiraladas, chamadas túbulos seminíferos. Os testículos também contêm células intersticiais de Leydig e células de Sertoli. As células de Leydig produzem testosterona. As células de Sertoli nutrem os espermatozóides imaturos, dando suporte mecânico e protegendo-os até que eles possam alcançar a maturidade e ser liberados no interior dos túbulos. As células de Sertoli também têm um papel na liberação de espermatozóides maduros para o interior dos túbulos.

As várias estruturas existentes dentro dos testículos são mostradas no seguinte diagrama transversal.


Epidídimo
O epidídimo é um duto espiralado comprimido, localizado na extremidade superior dos testículos. Desenrolado, ele poderia medir aproximadamente 6 m de comprimento. Os espermatozóides são armazenados no epidídimo por até duas semanas, local onde eles amadurecem, desenvolvem motilidade e tornam-se capazes de fertilizar.


Vasos deferentes
Os vasos deferentes são um longo tubo curvo, que começa na extremidade caudal do epidídimo e sobe do escroto para o interior da região abdominal. Depois, passam sobre a bexiga vesical e fazem conexão com as vesículas seminais, na região pélvica, para formar o ducto ejaculatório. Além de funcionarem como parte do sistema de transporte de espermatozóides, também agem como locais de armazenamento para a maior parte dos espermatozóides produzidos até a ejaculação. O processo completo de maturação de espermatozóides, desde o seu início primitivo nos túbulos seminíferos até a sua forma completamente madura nos vasos deferentes, leva cerca de 74 dias.


Vesículas seminais
As vesículas seminais são duas bolsas localizadas na região pélvica, atrás da bexiga. Sua finalidade primária é fornecer uma secreção viscosa, alcalina, que forma uma parte do fluido seminal. O fluido seminal é freqüentemente referido como sêmen e inclui secreções provenientes das vesículas seminais, próstata e glândulas bulbouretrais, assim como células espermáticas. As vesículas seminais fornecem cerca de 30% do volume do fluido seminal. O fluido das vesículas seminais é rico em nutrientes, inclusive ácido cítrico e aminoácidos e frutose, para prover uma fonte de energia para o metabolismo dos espermatozóides e aumentar a motilidade dos espermatozóides.


Glândula prostática
A glândula prostática, a maior das glândulas reprodutivas masculinas, é do tamanho de uma castanha e localiza-se logo abaixo da bexiga, perto da saída da uretra. A próstata contribui com cerca de 60% do fluido seminal, secretando um fluido alcalino, fino, branco-leitoso, similar àquele das vesículas seminais. O fluido é eliminado no interior da uretra durante a ejaculação para ajudar a neutralizar os fluidos ácidos na uretra masculina e na vagina feminina. Essa função é importante, porque os ácidos podem ter um efeito adverso sobre os espermatozóides e, em concentrações mais elevadas, podem destruí-los.


Ductos ejaculatórios
Os ductos ejaculatórios são dois tubos curtos que descem através da próstata e no interior da uretra. São formados pela união dos vasos deferentes e os ductos das vesículas seminais.


A uretra
A uretra é um tubo que vai da bexiga através da glândula prostática até a extremidade do pênis, formando a seção final de passagem do fluido seminal. A uretra funciona como o ponto de saída tanto para o sêmen como para a urina. O fechamento dos esfincteres musculares, automaticamente, bloqueia o fluxo de um processo quando o outro está ocorrendo.


Glândulas bulbouretrais
As glândulas bulbouretrais (algumas vezes chamadas glândulas de Cowper) são duas glândulas do tamanho de ervilhas, localizadas bem abaixo da próstata. Também secretam um fluido alcalino, que chega a constituir menos de 5% do volume do fluido seminal.


O pênis
O pênis é o órgão masculino através do qual tanto espermatozóides quanto urina saem do corpo. Ele é recoberto por uma camada frouxa de pele e é composto de tecido erétil semelhante a uma esponja, contendo seios grandes entremeados por veias e artérias. Durante a estimulação sexual, as artérias dilatam-se e o pênis fica ereto à medida que os tecidos esponjosos enchem-se de sangue. O tecido na extremidade do pênis forma a glande do pênis. Em um homem que não foi circuncidado, uma prega de pele frouxa, chamada prepúcio, recobre a glande do pênis. No processo de ejaculação, o pênis libera os espermatozóides contidos no fluido seminal no interior do corpo feminino para fertilização do ovo.



Fonte:
http://marcelo.juvencio.sites.uol.com.br/esperma.htm






[ Pesquisa escolar lida 44186 Vezes - Categoria: Biologia ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Sexo
O conceito de sexo passou a ser usado na década de 1970 por pesquisadores para expressar a divisão biológica entre os seres, caracterizando-os como fe...
Lido: 453 Vezes

Vagina
A vagina é o órgão sexual feminino localizado entre o colo do útero e a vulva. Fazem parte do sistema genital feminino interno: vagina, útero, ovários...
Lido: 20510 Vezes

Pênis
O pênis é o órgão sexual masculino localizado externamente na região inferior da pélvis. O aparelho reprodutor masculino é composto pelo pênis e pelos...
Lido: 5871 Vezes

Embriologia Animal
Logo após a fecundação de um gameta feminino (óvulo) por um gameta masculino (espermatozóide), forma-se o ovo ou zigoto. Tipos de ovos Os ovos d...
Lido: 72057 Vezes

A Gametogênese
A formação de gametas recebe o nome de gametogênese. Gametas são células haplóides, formadas em órgãos especiais denominados gônadas, e que se dest...
Lido: 38717 Vezes

Sistema Endócrino
As glândulas endócrinas As glândulas endócrinas produzem e lançam no sangue substâncias chamadas de hormônios. Levados pela corrente sangüínea, os h...
Lido: 69860 Vezes

Embriologia
A maioria das espécies animais e vegetais apresenta mecanismos de reprodução sexual que consistem basicamente na formação dos gametas masculinos e fem...
Lido: 96386 Vezes

A Coordenação - Sistema nervoso e Sistema endócrino
A COORDENAÇÃO O Controle do Ambiente Interno e das Respostas ao Ambiente Nos metazoários existe a necessidade de um sistema que integre e coordene a...
Lido: 74759 Vezes

Sistema reprodutor
Também chamado de sistema genital, o sistema reprodutor humano é constituído por um conjunto de órgãos que formam tanto o aparelho genital masculino, ...
Lido: 48277 Vezes

Candidiase Vaginal
Doenças causada por leveduras do gênero Cândida, principalmente a Candida albicans. É a forma mais comum de vulvovaginite encontrada entre a puberdade...
Lido: 156786 Vezes

Estudantes Online | Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Sendo um veículo de comunicação, não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2014 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados