Espaços do Brincar Infantil

Espaços do Brincar Infantil

Por

Por Cledir Rocha Pereira.
Os avanços tecnológicos trouxeram muitos brinquedos eletrônicos, portáteis e atraentes que fazem com que algumas crianças largassem até as concorrentes bolas e bonecas. Além disso, sem muito esforço, podemos perceber que o espaço urbano também mudou, assim as brincadeiras não estão só nas praças e ruas. Sem duvida alguma, com essas transformações das cidades  no mundo contemporâneo  com o crescimento das cidades, as brincadeiras foram para espaços cada vez mais delimitados.

As brincadeiras que de alguma maneira aconteciam nas ruas, no quintal, na fazenda, nas férias, foram se transformando e ocupando espaços chamados de Shopping Center e playground. Quando pensamos que as crianças de hoje não brincam como antigamente, penso que é melhor falar que elas não estejam brincando nos espaços que eram tradicionalmente utilizados pelos seus pais.

Descobrir onde as crianças brincam atualmente e de que brincam é uma das tarefas dos pais, para poderem interagir com seus filhos e para ampliar dia após dia essa relação (com as brincadeiras infantis) e principalmente com seus filhos, pois as crianças brincam com as coisas que estão no mundo  nó estamos  e brincadeira é uma forma da criança se apropriar dos valores desse mundo, combinar esses valores e criar uma interpretação própria, autônoma à progressão de sua emancipação. A brincadeira e seus espaços são muito mais do que uma limitação, é sim uma interpretação da realidade. Isso é fundamental. É por isso que as crianças brincam e nós adultos temos que validar e participar desses momentos, as brincadeiras infantis.

Cledir Rocha Pereira, Licenciado em Pedagogia com Habilitação em Supervisão Escolar e Matérias Pedagógicas do Ensino Médio, pela Universidade Luterana do Brasil, Canoas/RS

Fonte:
espacos_do_brincar_infantil.doc

Leia também! Assuntos relevantes