Autor da principal obra de literatura medieval, Dante Alighieri foi um escritor e poeta italiano de data de nascimento desconhecida (acredita-se que seu nascimento aconteceu entre os dias 22 de maio e 13 de junho do ano de 1265).


Os amores e o seu reflexo na obra de Dante Alighieri

Importante participante do estilo de amor romântico na língua italiana, Alighieri conheceu sua grande musa inspiradora aos 9 anos, reencontrando-a quando tinha 16 anos - encontro esse que resultou no que hoje é reconhecidamente o soneto de amor inicial do autor. Esse grande amor tratava-se de Beatrice Portinari, com quem ele não se casou. Isso porque aos 18 anos o poeta cumpriu com um casamento combinado por sua família desde a sua infância. Gemma tornou-se sua esposa então.

A morte de Beatrice, que acontece no ano de 1290, causa um importante impacto em Dante Alighieri, que passa a dedicar-se também a dois estudos, que são interpretados como fundamentais na criação de sua grande obra “Divina Comédia”. Estudos esses que eram na área de filosofia latina e filosofia religiosa.

Nesta época um poeta destaca-se como o autor clássico favorito de Dante Alighieri, o qual a referência pode ser vista na interpretação da passagem pelo inferno e o purgatório, cheio de grandes personalidades, no entanto, ao chegar ao paraíso, Alighieri consegue ter um desfecho feliz ao lado de sua amada Beatrice.

Neste ponto vale a pena explicar que já estamos falando de “Divina Comédia”, clássico do autor reconhecido até os dias atuais e que foi escrita dividindo-se em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso, mostrando uma “aventura” pós-morte do personagem principal, que vem a ser o próprio Dante Alighieri. A obra foi escrita na chamada língua toscana, idioma bem próximo ao que conhecemos como italiano atualmente. Sua escolha da língua é até hoje considerada um fato importante, já que na época o autor quis “falar o idioma do povo”, mesmo que fosse considerado vulgar. Para ele, esse idioma era considerado mais valioso que o latim.


As outras ocupações e a morte de Dante Alighieri

Dante Alighieri era poeta, mas também médico-farmacêutico, apesar de em certo momento não se interessar mais por esta ocupação. O autor ainda participou do combate entre os florentinos e os Arezzos, ao lado dos florentinos, que eram seus conterrâneos e conterrâneos da importante família da qual era membro.

Entre os anos de 1295 e 1300, o autor de “Divina Comédia” passa a ser o líder de embaixadores em missão de Florença a Roma, que envolvia a negociação da paz, com o Papa Bonifácio VIII. Neste período ocorre então a invasão de rivais à causa de Alighieri, matando a maioria dos “colegas de luta” de Dante Alighieri. O poeta então é condenado ao exílio, correndo o risco de ser queimado caso existisse um encontro com os soldados do novo governo de Florença.

O autor morreu em 1321, quando era hóspede do príncipe de Ravenna, Guido Novello da Polenta. Pouco antes de sua morte, no mesmo ano, Dante Alighieri terminou de escrever a parte “Paraíso”, que é o encerramento de “Divina Comédia”.

Leia também! Assuntos relevantes