Cora Coralina

Por

Cora Coralina é o pseudônimo da escritora brasileira Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas. Cora nasceu na Cidade de Goiás, no dia 20 de agosto de 1889. Ela se destacou como uma das principais poetisas e contistas do Brasil.

A escritora teve seu primeiro livro oficialmente publicado em junho de 1965, quando ela já estava com 76 anos de idade. O livro “Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais” foi um dos principais sucessos literários de Cora Coralina.

A poetisa vivia de forma simples. Sua obra poética retratava o cotidiano do interior do Brasil.

Cora era filha de Francisco Paula Lins Guimarães Peixoto, um desembargador nomeado por D. Pedro II, e de Jacintha Luiza do Couto Brandão. A escritora demonstrou talento para a literatura desde os 14 anos. Ela escreveu para jornais e revistas de Goiânia e Bela Vista.

Cora Coralina estudou apenas até a quarta série, mas frequentou durante muitos anos o Clube Literário Goiano. Em 1911, a escritora se mudou para São Paulo com o advogado Cantídio Tolentino de Figueiredo Bretas. Ela viveu nas cidades de Avaré e Jaboticabal.

A escritora teve seis filhos: Paraguaçu, Eneas, Cantídio, Jacintha, Ísis e Vicência. Em 1924, Cora se mudou para São Paulo, capital. Ela só começou a vender seus livros depois de 1930, após a morte de seu marido.

Em seguida, Cora Coralina se mudou para Penápolis, onde começou a vender linguiça caseira. Depois disso, a escritora viveu em Andradina e, finalmente, voltou para sua terra-natal, Goiás, em 1956.

Cora Coralina escreveu vários livros e também gravou um LP com poesias. Em Andradina, uma das cidades onde a escritora viveu, é possível visitar até hoje a casa da cultura que presta homenagem à poetisa.

Cora morreu em Goiânia, vítima de pneumonia, no dia 10 de abril de 1985. Ela estava com 95 anos quando veio a falecer. A produção literária da poetisa pode ser conhecida no Museu Casa de Cora Coralina, localizado na Cidade de Goiás.

Leia também! Assuntos relevantes