Construtivismo


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Construtivismo

ARTES PLÁSTICAS, CINEMA, TEATRO
Movimento das artes plásticas, do cinema e do teatro que ocorre basicamente na Rússia, com importante papel no apoio à Revolução Russa de 1917. Defende a arte funcional, que deve atender às necessidades do povo.

Desde 1913, o construtivismo insere-se no grupo das artes de vanguarda e revolucionárias lideradas pelo teórico russo e poeta futurista Vladímir Maiakóvski (1893-1930). Depois da revolução, essas manifestações artísticas são oficialmente sustentadas pelo governo de Lênin. Após sua morte, o construtivismo e as demais artes de vanguarda vêem-se reprimidas no país. A partir de então, inicia-se o realismo socialista.

No Brasil, as tendências construtivistas encontram ressonância no movimento concretista.


ARTES PLÁSTICAS
O construtivismo russo começa nas artes plásticas por iniciativa do pintor Vladímir Tatlin (1885-1953). Seu grupo divulga que a arte precisa dar a idéia de revolução em andamento. Ela deve fabricar objetos para o povo, e não apenas luxo para os ricos. A pintura e a escultura precisam ser funcionais, por isso aparecem muito ligadas à arquitetura. A escultura é a grande forma de expressão. Destacam-se os irmãos Antoine Pevsner (1886-1962) e Naum Gabo (1890-1977).


CINEMA
Os temas resumem-se às etapas da Revolução Russa e a seus ideais. O teórico e cineasta Serguei Eisenstein (1898-1948), diretor de A Greve (1924) e Outubro (1927), é o principal representante. Seus filmes pretendem induzir ao debate de idéias, e a montagem das cenas explora o contraste das imagens. Sua obra-prima, O Encouraçado Potemkin (1925), é uma homenagem aos 20 anos do levante popular russo de 1905, precursor da revolução.

Em 1921, o cineasta Dziga Vertov (1895-1954) funda o grupo Kinoglaz (cinema-olho), que produz documentários sobre o cotidiano com filmagens ao ar livre e cuidadosa montagem. Entre suas principais obras estão A Sexta Parte do Mundo (1926) e Um Homem com a Câmera (1929).


TEATRO
O construtivismo no teatro reúne o estilo de cenografia e encenação desenvolvido por Vsévolod Meyerhold (1874-1940) a partir dos anos 20. O texto tem menos importância que os elementos não-verbais, como a expressão corporal. Cenários elaborados por pintores invadem a área da platéia e quebram a perspectiva convencional. As cenas são despojadas, e no palco há apenas os elementos indispensáveis ao trabalho dos atores.




Leia também! Assuntos relevantes.

Abstracionismo
Tendência das artes plásticas desenvolvida no início do século XX na Alemanha. Surge com base nas experiências das vanguardas européias, que recusam a...

Abstracionismo informal
O Abstracionismo Informal é uma escola artística focada na criação livre. Essa arte está baseada no uso de cores e formas mais fluidas, descontraídas ...

Artes Plásticas
As artes plásticas são compostas por uma série de elementos e produções artísticas, como esculturas, desenhos, pinturas, gravuras e colagens. Basicame...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados