Conjuração Baiana

Conjuração Baiana

Por

A conjuração baiana foi um movimento de revolta que aconteceu em 1798, durante o Brasil colonial. O movimento mobilizou as camadas populares em busca de mudanças sociais.

Os conjurados baianos pediam a emancipação política do Brasil, a igualdade entre diferentes etnias e o fim da escravidão. Os baianos passavam por uma situação precária e tinham que enfrentar o aumento dos preços dos produtos essenciais, além da escassez de alimentos, impostos pela Coroa Portuguesa.

Diante dessa realidade, um grupo de intelectuais, influenciados pelas ideologias iluministas e republicanas, começou o movimento de revolta. Eles divulgavam ideias emancipacionistas.

O movimento teve grande influência da Loja Maçônica Cavaleiros da Luz. O líder da Conjuração Baiana era Cipriano Barata.

Os manifestantes lutavam por uma sociedade democrática e igualitária, e exigiam a diminuição dos impostos, a proclamação da República e a
abertura dos portos brasileiros.

Ao ver o crescimento da revolta, a Coroa Portuguesa determinou a prisão dos líderes do movimento. Alguns envolvidos acabaram enforcados e esquartejados, e os restos mortais foram espalhados pela Bahia.

Cipriano Barata foi preso no dia 19 de setembro de 1798, foi julgado e absolvido. Os membros da Loja Maçônica Cavaleiros da Luz também foram absolvidos.

Leia também! Assuntos relevantes