Coleta Seletiva

Por

Na sua cidade existe Coleta Seletiva? Se você não sabe, é importante buscar essa informação e, até mesmo, cobrar a prefeitura para que implante esta iniciativa. A coleta seletiva nada mais é do que o recolhimento do lixo reciclável em dias diferentes do lixo comum. Essa coleta diferenciada dos resíduos sólidos é uma forma de colocar em prática o reaproveitamento do lixo, destinando corretamente os componentes que podem passar por processo de reciclagem para voltar à cadeia produtiva.

A coleta seletiva separa o lixo de acordo com sua composição, isso significa que resíduos com características semelhantes são recolhidos no mesmo dia, sendo responsabilidade do cidadão realizar essa separação prévia em casa. Com a coleta seletiva, os resíduos recicláveis são adequadamente separados e destinados para o reaproveitamento.

É preciso ficar atento aos dias e horários da passagem do caminhão da coleta seletiva nos bairros. Dessa forma, fica mais fácil garantir que os resíduos sejam descartados corretamente, evitando o acúmulo de lixo nos aterros sanitários, reduzindo a necessidade de matéria-prima nas indústrias e aumentando a vida útil dos produtos.

Normalmente, na coletiva seletiva são utilizados caminhões compactadores específicos. A coleta dos resíduos pode acontecer de uma a três vezes na semana. Em algumas cidades, o lixo coletado é destinado para cooperativas que fazem a reciclagem dos materiais.


De uma maneira geral, a coleta seletiva obedece aos seguintes critérios de separação dos resíduos:

Resíduos de Vidro – Podem ser descartados materiais como garrafas, frascos de perfume, copos quebrados, espelhos, etc...

Resíduos de Metal - Englobam latas, fios, conexões e peças de alumínio, cobre e ferro.

Resíduos de Plásticos – Conta com garrafas PET, embalagens, materiais descartáveis, sacos plásticos, entre outros.

Papéis – Todos os tipos de papéis.


Política Nacional de Resíduos Sólidos

O Brasil tem uma Política Nacional de Resíduos Sólidos, que foi a responsável pela criação e implantação da coleta seletiva nos municípios. Essa política determina a separação de resíduos recicláveis secos e lixo úmido, como fraldas, absorventes e papel higiênico. Existem, basicamente, três formas de separação do lixo: em recicláveis secos, resíduos orgânicos e rejeitos. Essa separação é importante para permitir a correta destinação do lixo para processos de reciclagem.

Leia também! Assuntos relevantes