Classicismo

O Classicismo foi um movimento artístico e cultural que surgiu na Itália. Neste período, a arte foi bastante influenciada pelo racionalismo e pelas regras clássicas greco-latinas.

Esse movimento aconteceu no período do Renascimento, mais especificamente durante o século XV, e esteve presente de forma marcante em toda a Europa. O campo que mais se desenvolveu no Classicismo foi a literatura, com o surgimento de clássicos mundiais.

Considerado um movimento de renovação científica e artística, o Classicismo foi o principal marco do fim da Idade Média e do início da Idade Moderna. Neste momento histórico, a Europa passava por uma importante mudança, com o crescimento da burguesia, do comércio e das atividades econômicas.


Principais características do Classicismo

Na literatura, o Classicismo se tornou forte no século XVI. O movimento questionava padrões antigos e trazia o cientificismo à tona. Com isso, uma nova visão de mundo começou a ser criada, com base na racionalidade humana e no antropocentrismo, teoria que coloca o homem como o centro do universo.

Novas expressões artísticas surgiram na Europa, inspiradas pelo renascimento cultural. Um país que viveu esse período de forma intensa foi Portugal, que desenvolveu o Classicismo principalmente entre os anos de 1537 e 1580. Entre os escritores portugueses de prestígio nesse período estão Francisco Sá de Miranda, Bernardim Ribeiro, António Ferreira e o grande Luís de Camões, um dos maiores poetas portugueses da literatura classicista.

A principal obra de Camões é "Os Lusíadas”, de 1572. Essa epopeia classicista narra a viagem de Vasco da Gama às Índias. Ao todo, são 10 cantos, 8.816 versos decassílabos em oitava rima e 1.120 estrofes. Esse tipo de poesia ficou conhecido como “Poesia épica”, que celebrava os feitos marítimos de Portugal.


Mais informações sobre o Classicismo

O Classicismo apresentava algumas particularidades, entre elas:

  • O retorno à antiguidade clássica;
  • O humanismo;
  • O antropocentrismo;
  • O rigor formal;
  • O paganismo;
  • O universalismo;
  • O racionalismo;
  • O cientificismo;
  • A influência da mitologia Greco-Romana;
  • Entre outras.


Principais autores do Classicismo

Foram muitos os autores de destaque no movimento do Classicismo, e eles estiveram presentes em diversos países da Europa. Como já mencionado, em Portugal, o maior nome foi, sem dúvida, o de Luís Vaz de Camões. Na Espanha, o destaque ficou para Miguel de Cervantes, que escreveu a obra “Dom Quixote” (1605). E, por fim, na Itália, merecem destaque Dante Alighieri, autor de “A Divina Comédia” (1555); Francesco Petrarca, considerado o criador do soneto; e Giovanni Boccaccio, que escreveu a obra “Decamerão”.

Leia também! Assuntos relevantes