Civilização Egéia


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Civilização Egéia

Até 1870, muito se duvidava do fato de ter havido uma civilização avançada desenvolvida nas Ilhas Egéias e nas costas da Ásia Menor muitas centenas de anos antes do aparecimento dos gregos.

Foi um estudioso da “Ilíada”, de Homero (obra na qual se faz referência à existência, na região de Tróia, de um povo que raptara Helena e que fora castigado pelos gregos em virtude disso), Heinrich Schliemann, o responsável pela comprovação do fato.

Não aceitando a versão mais levada em conta em sua época, que pregava que aquelas referências tratavam de um povo fictício, Schliemann começou a escavar a região de Tróia em 1870 e, finalmente, descobriu as cidades citadas por Homero. Daí em diante, seguiram-se muitos estudos arqueológicos e, hoje, supõe-se que a civilização Egéia tenha se originado na Ilha de Creta e depois tenha se expandido para o continente (Grécia e Ásia Menor), fundando então uma próspera sociedade, das mais livres e progressistas de seu época.

O governante era chamado de Minos e, ao contrário das muitas civilizações antigas, não era oriundo das classes militares.

Aliás, nem era muito grande o tamanho de seus exércitos, uma vez que o mesmo não era utilizado para controlar a população, somente para subjugar eventuais invasores.

Na verdade, o rei era o principal capitalista do país, aquele que controlava seu “parque industrial”.

As fábricas do palácio produziam vasos de cerâmica, artigos de metal e tecidos, que eram vendidos tanto no interior quanto no exterior, garantindo as finanças da corte. A propriedade privada não era proibida, mas em virtude da concorrência com o rei, as atividades industriais não eram muito cobiçadas, embora existissem e algumas tenham sido bastante prósperas.

A agricultura e o comércio eram mais atraentes. Esse quadro favoreceu a igualdade social entre os egeus.

A escravidão era muito pequena e mesmo as classes mais baixas da população viviam com relativo conforto e garantias sociais.

O índice de alfabetização era praticamente cem por cento, a mulher gozava de direitos idênticos aos do homem (contribuía para isso o fato de a religião ser matriarcal, ou seja, a divindade suprema era uma deusa, não um deus) e qualquer membro da sociedade podia exercer atividade política.

A arte do povo egeu também era reflexo dessa realidade, não procurava glorificar a ambição arrogante de uma classe dominante.

A pintura foi a expressão de maior vigor entre eles, pois os artistas revelavam precisão cirúrgica nos traços, que exprimem como poucos a dramaticidade e a leveza dos temas naturais, como a corrida de um veado ou a caçada de um felino.

Os egeus eram, em suma, um povo individualista, cuja preocupação era aproveitar ao máximo a existência terrena, encarando o além como uma prolongação natural de sua presença neste mundo belo e aprazível.

Isso é claramente comprovado pela inclinação ao conforto, à opulência, ao divertimento, à ousadia e ao gosto pela vida, características que garantiam o bem-estar e a prosperidade de todas as camadas sociais, fato único na história das civilizações antigas.


Leia mais:
Curiosidades sobre a Civilização Egéia

Fonte:
http://www.slimsite.hpg.ig.com.br/egeia.html




Leia também! Assuntos relevantes.

Modo de se vestir do povo brasileiro
O brasileiro se veste de um modo muito particular. É claro que as tendências mundiais da moda também estão presentes no Brasil, mas as diversas regiõe...

Industrialização da borracha
A industrialização da borracha tem a função de suprir a demanda por um produto de grande importância para o mercado nacional e internacional. A borrac...

Cronologia da Civilização Grega
A civilização grega passou por diversas fases que determinaram a cultura e o território desse povo. A Grécia Antiga é resultado do encontro de povo...

A Revolução Industrial do Século XX
Até a metade do século XVIII, o comércio era o principal setor da economia européia, aquele que que gerava mais riqueza. A maior parte da população...

Civilização Romana | A República | 509 Ac a 27 aC
A REPÚBLICA DE 509 - 27 a.C. Em 509 a.C., o rei Tarquínio, o soberbo, de origem etrusca, foi derrubado por uma conjuração patrícia do Senado, que que...

A Cultura
A pergunta é dificil e suscita respostas muito abrangentes. Num ponto tenho a certeza: a cultura é uma fonte inesgotável riqueza pessoal. “A cul...

Sobre a Importância da Civilização Grega...
O que devemos aos gregos A civilização grega passou em parte para nossa por intermédio dos romanos, os quais a assimilaram e transmitiram-na a nós. E...

Cultura Indígena
A cultura indígena tem sofrido grande influência do estilo de vida do homem moderno, fato que faz com que muito da essência dessa cultura seja perdida...

Matrizes culturais do Brasil
As matrizes culturais do Brasil estão relacionadas à formação cultural da população brasileira. As bases destas matrizes foram estabelecidas pela misc...

Civilização Maia | 1000 aC a 1500 dC
Os espanhóis que em 1519 chegaram à região do atual México, não puderam esconder seu espanto diante do que viram. Naquela época, muitas histórias ...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados