Civilização Egéia


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Civilização Egéia

Até 1870, muito se duvidava do fato de ter havido uma civilização avançada desenvolvida nas Ilhas Egéias e nas costas da Ásia Menor muitas centenas de anos antes do aparecimento dos gregos.

Foi um estudioso da “Ilíada”, de Homero (obra na qual se faz referência à existência, na região de Tróia, de um povo que raptara Helena e que fora castigado pelos gregos em virtude disso), Heinrich Schliemann, o responsável pela comprovação do fato.

Não aceitando a versão mais levada em conta em sua época, que pregava que aquelas referências tratavam de um povo fictício, Schliemann começou a escavar a região de Tróia em 1870 e, finalmente, descobriu as cidades citadas por Homero. Daí em diante, seguiram-se muitos estudos arqueológicos e, hoje, supõe-se que a civilização Egéia tenha se originado na Ilha de Creta e depois tenha se expandido para o continente (Grécia e Ásia Menor), fundando então uma próspera sociedade, das mais livres e progressistas de seu época.

O governante era chamado de Minos e, ao contrário das muitas civilizações antigas, não era oriundo das classes militares.

Aliás, nem era muito grande o tamanho de seus exércitos, uma vez que o mesmo não era utilizado para controlar a população, somente para subjugar eventuais invasores.

Na verdade, o rei era o principal capitalista do país, aquele que controlava seu “parque industrial”.

As fábricas do palácio produziam vasos de cerâmica, artigos de metal e tecidos, que eram vendidos tanto no interior quanto no exterior, garantindo as finanças da corte. A propriedade privada não era proibida, mas em virtude da concorrência com o rei, as atividades industriais não eram muito cobiçadas, embora existissem e algumas tenham sido bastante prósperas.

A agricultura e o comércio eram mais atraentes. Esse quadro favoreceu a igualdade social entre os egeus.

A escravidão era muito pequena e mesmo as classes mais baixas da população viviam com relativo conforto e garantias sociais.

O índice de alfabetização era praticamente cem por cento, a mulher gozava de direitos idênticos aos do homem (contribuía para isso o fato de a religião ser matriarcal, ou seja, a divindade suprema era uma deusa, não um deus) e qualquer membro da sociedade podia exercer atividade política.

A arte do povo egeu também era reflexo dessa realidade, não procurava glorificar a ambição arrogante de uma classe dominante.

A pintura foi a expressão de maior vigor entre eles, pois os artistas revelavam precisão cirúrgica nos traços, que exprimem como poucos a dramaticidade e a leveza dos temas naturais, como a corrida de um veado ou a caçada de um felino.

Os egeus eram, em suma, um povo individualista, cuja preocupação era aproveitar ao máximo a existência terrena, encarando o além como uma prolongação natural de sua presença neste mundo belo e aprazível.

Isso é claramente comprovado pela inclinação ao conforto, à opulência, ao divertimento, à ousadia e ao gosto pela vida, características que garantiam o bem-estar e a prosperidade de todas as camadas sociais, fato único na história das civilizações antigas.


Leia mais:
Curiosidades sobre a Civilização Egéia

Fonte:
http://www.slimsite.hpg.ig.com.br/egeia.html






Leia também! Assuntos relevantes.

Renascimento Cultural
Durante os séculos XV e XVI a produção cientifica e artística se intensificou na Europa, algo que chamou atenção de todos, trazendo para o mundo uma n...

Plantas transgênicas na agricultura
Relatório preparado sob os auspícios da Royal Society de Londres, Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, Academia Brasileira de Ciências, A...

Cultura Indígena e Africana
O Brasil tem uma história marcada por uma grande contribuição da cultura indígena e africana. A identidade nacional do povo brasileiro passa por estas...

Indústria Cultural
O termo surgiu na década de 40, quando Theodor Adorno e Max Horkheimer publicaram o ensaio “Dialética do esclarecimento”. Nesse ensaio os pensadores ...

A civilização micênica
A civilização micênica viveu no Período Micênico, uma subdivisão regional e temporal da Idade do Bronze. Esse povo da cultura grega era sofisticado e ...

Clima, Agricultura e Economia do Continente Europeu
A Europa é um dos continentes mais ricos do mundo. A região compreende a península ocidental da Eurásia, e é limitada pelo Oceano Glacial Ártico, pelo...

Agricultura no Norte do Brasil
A região norte do Brasil é formada por sete estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Com clima predominantemente equatoria...

Civilização Asteca | 1000 aC a 1500 dC
Até o início do século XIV, os astecas não passavam de um povo nômade. Vindos do Norte como guerreiros mercenários, instalaram-se no planalto de A...

Cultura Indígena
A cultura indígena tem sofrido grande influência do estilo de vida do homem moderno, fato que faz com que muito da essência dessa cultura seja perdida...

Cultura: Um Conceito Antropológico
Desde a antigüidade, tem-se tentado explicar as diferenças de comportamento entre os homens, a partir das diversidades genéticas ou geográficas. As...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2016 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados