Carvão

Por

O carvão mineral é um tipo de rocha sedimentar com característica combustível, ou seja, que pode ser queimada para geração de energia. Este material, normalmente, apresenta uma cor preta ou marrom. A substância pode ser encontrada nas camadas de carvão do planeta Terra.

O carvão se apresenta em diversas formas, como o antracito, por exemplo, um tipo de carvão mais duro, formado por rochas metamórficas que ficam expostas a altas temperaturas e pressões.

O carvão é basicamente composto por carbono, enxofre, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. São quatro tipos comuns de carvão no planeta: a turfa, o linhito, a hulha e o antracito. Quanto maior o teor de carbono, mais puro é o carvão.


Extração do carvão

O homem vem explorando o carvão há muitas décadas, principalmente por meio da mineração a céu aberto ou na forma subterrânea. Hoje, o carvão é considerado um combustível importante, apesar de altamente poluente.

Além disso, na natureza, o carvão é considerado o combustível mais abundante. Talvez seja por isso que este material se tornou tão indispensável para as indústrias ao longo dos anos. Mesmo sendo um material barato, a produção de energia a partir de carvão mineral não é recomendada, pois a queima deste material é muito prejudicial ao meio ambiente.


Números sobre o carvão mineral

Este combustível fóssil, formado pela decomposição de matéria orgânica, tem sido muito utilizado como fonte de energia. Segundo a International Energy Agency (IEA), ele ainda é responsável por 40% da energia elétrica do mundo.

Além disso, o carvão mineral é utilizado na metalurgia e em variados processos industriais. Este componente é não renovável, mas as reservas mundiais concentram mais de 847,5 bilhões de toneladas de carvão, volume suficiente para atender às necessidades do homem por mais de 130 anos.

As principais reservas de carvão estão concentradas em 75 países, mas os maiores volumes estão nos Estados Unidos, na China e na Rússia. O Brasil também tem reservas de carvão, principalmente nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.


Danos ambientais associados ao carvão

O uso do carvão mineral é extremamente agressivo e danoso para a natureza. Entre os impactos ambientais negativos causados pelo carvão, estão:

· Rebaixamento e contaminação dos lençóis freáticos;

· Lançamento de rejeitos sólidos nos cursos d’água;

· Lançamento de substâncias tóxicas no ambiente;

· Emissão para a atmosfera de elementos como monóxido de carbono, dióxido de carbono, enxofre e metano durante a queima;

· Acentuação da chuva ácida;

· Mudanças na vida animal e vegetal;

· Problemas à saúde humana, como doenças respiratórias;

· Efeito estufa.


Tipos de carvão


Saiba mais sobre os quatro principais tipos de carvão do planeta:

Turfa, Linhito, Hulha e Antracito

Turfa – Carvão usado como combustível em fornalhas e termoelétricas. Também tem aplicação na indústria química.

Linhito – Usado na produção de ceras e parafinas.

Hulha – Dividida em carvão energético e carvão metalúrgico. É um material mais pobre e poroso, usado em usinas termelétricas e na metalurgia.

Antracito – Carvão de combustão lenta. Usado no aquecimento doméstico e no tratamento da água.

Leia também! Assuntos relevantes