Biossíntese dos Aminoácidos

Biossíntese dos Aminoácidos

Por

Os aminoácidos estão presentes nas estruturas básicas das proteínas. Todo aminoácido é formado por um grupamento de amina, carboxila, átomo de hidrogênio e um grupamento diferenciado, todos ligados a um carbono.

Entre os aminoácidos temos a glicina, que só tem um átomo de hidrogênio; a alanina, que tem um grupamento metila; e as cadeias laterais hidrocarbonadas presentes na valina, na leucina e na isoleucina.

Outros aminoácidos conhecidos são: a prolina, a fenilalanina, o triptofano, a serina, a treonina, o aspartato, o glutamato, entre outros. Existem cerca de vinte aminoácidos, e muitos têm cadeias laterais ionizáveis.

A diversidade de aminoácidos existentes na natureza garante uma grande gama de proteínas. Todos os aminoácidos são derivados de intermediários da glicólise, do ciclo do ácido cítrico ou das pentoses-fosfato.

Os aminoácidos podem ser essenciais ou não-essenciais:

Os aminoácidos essenciais são aqueles que precisam estar presentes na dieta humana, pois não são sintetizados pelos mamíferos.

Os aminoácidos não-essenciais são produzidos pelos mamíferos e são mais simples de serem sintetizados.

As biossintéticas de aminoácidos são agrupadas de acordo com a família dos precursores deles:

A família do alfa-cetoglutarato dá origem ao glutamato, a glutamina, a prolina e a arginina.

A família do 3-fosfoglicerato origina a serina, a glicina e a cisteína.

O oxaloacetato dá origem ao aspartato.

O piruvato dá origem à alanina, à valina, à leucina e à isoleucina.

Leia também! Assuntos relevantes