Autores Realismo, Naturalismo e Parnasianismo

Autores Realismo, Naturalismo e Parnasianismo

Por

Esses foram alguns dos movimentos artísticos que eclodiram no mundo em meio de grandes momentos da história da humanidade, entre eles: a segunda revolução industrial, as lutas contra a burguesia, o evolucionismo, positivismo, socialismo e o cientificismo. Cada um desses estilos trazendo para si uma nova maneira de exprimir a arte, como por exemplo no Brasil que acabou estreando no Realismo em 1881 com um dos trabalhos de Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas. A literatura brasileira sofreu alguns influências de outros países e também de suas próprias mudanças sociais, vale cita: a república, abolição, o romance naturalista e a poesia parnasiana.

Como dissemos acima, cada estilo possui suas próprias características. No caso do Realismo, a ideia era ser objetivo com uma linguagem direta e ao mesmo tempo culta, com descrições e objetividades, contando com temas que abordavam os problemas sociais, amor, heróis problemáticos, com narrativas lentas e com tramas de teor psicológico. Um dos principais representantes deste estilo no Brasil foi Machado de Assis, que passeou entre duas tendências: o romantismo e o realismo.

Entre o Romantismo e o Realismo existiram algumas diferenças latentes. O Romantismo teve seu tempo de existência de 1836 a 1881 e tinha como inspiração a importância da fantasia, a emoção a flor da pele, o amor entre seu autor e os temos escolhidos. Também foi conhecida como escapista pelo fato de arrancar o leitor da realidade com personagens idealizados e nacionalistas.

Já o Realismo compreende de 1881 a 1893 e sua inspiração provinha da realidade, da razão, do distanciamento entre o autor e outros temas, era objetiva, diferente da subjetividade encontrado no Romantismo. Sua intenção era transformar a literatura em realidade, uma espécie de quadro fiel de suas personagens e universalismo.

O Naturalismo teve uma forte influência nos trabalhos do francês Émile Zola que possuía características experimentais derivadas da observação cientifica, buscando conteúdo em investigações da sociedade que acontecem de fora para dentro, com personagens simples que são mais considerados como joguetes dos pensamentos e sentimentos, geralmente assalariados, marginalizados e de camadas inferiores da sociedade. Textos com base em uma visão determinante que acaba empobrecendo o texto.

O Parnasianismo surgiu na França derivado da poesia romântica da época e tinha como finalidade corresponder ao realismo da prosa, mas como poesia. As características desse movimento se concentra na objetividade do poeta e de sua impessoalidade, sua atenção quanto a métrica, forma, rima e versificação, algo que pode ser bem observado em comparação com os sonetos. Os temas mais abordados no estilo foi a mitologia Greco-latina e o único compromisso da arte parnasiana era com a própria arte, por isso foi adotado o lema “arte pela arte”.

No Brasil esse estilo se abriu para todas as classes sociais, desprendendo-se das elites, foi influenciado pela tríade parnasiana e também sobre o domínio absoluto em condições de prestigio. O Parnasianismo foi um dos grandes estilos que se destacou na Semana de Arte Moderna. E os temas abordados pelos brasileiros adeptos do estilo era a mitologia, a natureza, a história Greco-romana, a pátria e o amor sensual.


PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS

Poesia
• Olavo Bilac
Via láctea
O caçador de esmeraldas

• Raimundo Correia
Sinfonias

• Alberto de Oliveira
Meridionais

Romance
• Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas
Dom Casmurro
Quincas Borba

• Raul Pompéia
O Ateneu

• Aluísio Azevedo
O cortiço
O mulato
Casa de pensão

Leia também! Assuntos relevantes