Asma Brônquica

Asma Brônquica

Por

A asma brônquica é uma doença que afeta as vias aéreas. O problema é inflamatório e crônico, e provoca crises de falta de ar. A doença torna os brônquios dos pulmões do asmático mais sensíveis do que os de pessoas saudáveis. Dessa forma, eles se tornam inflamados e com predisposição para irritações.

Esta é uma enfermidade caracterizada por crises que precisam ser controladas com medicamento específico. A asma provoca um edema da mucosa brônquica e, com isso, leva o paciente a desenvolver uma contração dos brônquios e bronquíolos, que reduz o diâmetro da área de passagem do fluxo de ar.

Quando as células inflamatórias estão presentes nas vias aéreas, o paciente pode apresentar hipertrofia dos músculos brônquicos, muco e obstrução dos tubos respiratórios. A doença é desencadeada por fatores genéticos e ambientais.

Estima-se que a asma atinja 235 milhões de pessoas no mundo, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde. No Brasil, o número de pessoas que sofrem com a doença pode ficar em torno de 10% da população.

Asma Brônquica


Causas da asma brônquica

Um paciente asmático tem crises relacionadas a alterações do clima, contato com cheiros fortes, mofo, poeira, pólen, cigarro, entre outros. Estes estímulos externos desencadeiam o problema e pioram a inflamação crônica das vias aéreas. Em 80% dos casos a doença se manifesta por causa de agentes ou substâncias que são transportados pelo ar.

Pessoas que têm um dos pais com asma apresentam um risco de 25% para o desenvolvimento da doença. Pacientes com obesidade também correm mais riscos de apresentar a doença.

A asma é classificada em graus, que variam de 1 a 4 e determinam a gravidade do quadro do paciente.


Sintomas da asma brônquica

Os principais sintomas da asma brônquica são:

· Tosse seca ou com secreção;

· Dificuldade para respirar;

· Retração das costelas ao respirar;

· Chiado no peito.


O tratamento da asma brônquica é feito com medicamentos que ajudam a melhorar o fluxo aéreo e também com anti-inflamatórios à base de corticoides. As crises de asma precisam de extrema atenção, pois são consideradas situações de emergência médica.

As pessoas que apresentam a doença devem adotar comportamentos preventivos, como evitar o contato com odores fortes, emoções intensas, atividades muito cansativas, mudanças drásticas de temperatura e outros fatores externos que sirvam como elementos desencadeantes das crises. Consulte um pneumologista e tire suas dúvidas!

Leia também! Assuntos relevantes