As principais doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti

O mosquito Aedes Aegypti vem sendo um desafio de saúde pública no Brasil há anos. Causador da dengue, o mosquito agora também é temido por transmitir outras doenças graves, como a febre chikungunya, o zika vírus e a febre amarela.

Para tentar conter os prejuízos causados pelo mosquito, o Ministério da Saúde vem realizando ações em diversos Estados brasileiros. As iniciativas adotadas têm como objetivo reduzir o risco de epidemias das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Alguns municípios do país apresentam altos índices de infestação do mosquito, o que exige atenção por parte das equipes de saúde. Medidas de combate à proliferação do mosquito e de conscientização da população são as principais iniciativas adotadas para conter as doenças.

As ações de combate são intensificadas principalmente na época das chuvas frequentes, onde as fontes recorrentes de água parada podem acelerar a proliferação do agente transmissor das doenças.

Em 2017, o Ministério da Saúde lançou o projeto “Combate ao Mosquito 2017/2018”, com a meta de mobilizar e conscientizar a população de que a prevenção deve começar dentro de casa. Entenda os riscos trazidos por este mosquito!


As doenças causadas pelo Aedes Aegypti


Mosquito Aedes Aegypti

Dengue

A dengue é uma doença viral, causada pela picada do mosquito Aedes aegypti. A doença foi diagnosticada no Brasil pela primeira vez no ano de 1986. Anualmente, são registrados mais de 50 milhões de casos de dengue no mundo.

A dengue também pode ser transmitida de mãe para filho durante a gestação. São quatro tipos diferentes do vírus da dengue, chamados de tipos 1, 2, 3 e 4. Após a infecção pelo vírus, a pessoa pode permanecer sem sintomas ou apresentar febre alta, dor de cabeça, dor no corpo e nas articulações, fraqueza, coceiras pelo corpo e dor atrás dos olhos. Em alguns casos mais graves, o paciente também pode ter vômito, dor abdominal e sangramento nas mucosas.

É fundamental buscar tratamento rápido, pois a evolução da dengue pode levar uma pessoa à morte.


Zika vírus

O zika é um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Ele começou a ser identificado no país em 2015. A doença pode ser assintomática, ou seja, sem sintomas clínicos, ou pode causar febre baixa, manchas vermelhas no corpo, dores nas articulações e vômito.

De uma forma geral, estes sintomas tendem a desaparecer espontaneamente em até 7 dias. Em alguns casos mais graves, o paciente pode até morrer.


Febre Chikungunya

A febre chikungunya também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A doença apareceu no Brasil em 2014. Os sintomas são febre alta, dor nas articulações, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, entre outros. As pessoas que desenvolvem a doença uma vez ficam imunes.


Leia também:
Qual é a diferença entre a febre chikungunya e a dengue?


Febre amarela

A febre amarela é uma doença aguda, transmitida pelo mosquito fêmea da espécie Aedes aegypti. É um problema que pode causar insuficiência hepática e insuficiência renal, podendo levar o paciente à morte. A pessoa infectada deve procurar ajuda médica e hospitalização para a reposição de líquidos.


Dicas de prevenção

Ao notar qualquer um dos sintomas apresentados neste artigo, procure uma unidade de saúde rapidamente. Além disso, aposte sempre na prevenção. Use repelente de insetos, proteja sua residência, não deixe água parada e ajude a conscientizar seus vizinhos!

Leia também! Assuntos relevantes