As Eras Geológicas

As Eras Geológicas

Naturalmente, não sabemos, com exatidão, qual a idade da Terra; todavia, por cálculos aproximativos, é possível afirmar que ela existe a centenas de milhões de anos.

Os cientistas conseguiram reconstruir sua idade, estudando a disposição das camadas que compõem a crosta terrestre e examinando atentamente os fósseis que ali se encontram. Reconstruindo história do nosso planetas, eles fizeram, assim, a história dos animais, dos vegetais e até do Homem: imaginem que foram encontrados, sepultos no gelo, milagrosamente intactos, alguns exemplares de Mamutes, os ancestrais do Elefante. Entretanto, os cientistas acham que não é estreitamente necessário encontrar os restos dos animais e dos vegetais desaparecidos: basta, apenas, verificar as pegadas que eles deixaram nas rochas e que revelam o segredo de um mundo grandioso e primitivo.

Costuma-se dividir a História em cinco eras, por sua vez subdivididas em períodos. Alguns fósseis são encontrados apenas num certo período ou numa deerminada era e, por este motivo, são chamados fósseis-guias.


ERA ARCAICA
Há milhões de anos a Terra era bem diferente do que é hoje. O clima estava sujeito a mais rápidas e fortes mudanças; terríveis vulcões e outros fenômenos perturbavam as poucas terras já emersas das águas; não existiam ainda os continentes.

Deveriam passar ainda milhões de anos, antes que, neste mundo hostil, surgisse o primeiro sinal de vida. A era arcaica durou mais de um milhão de anos. Os cientistam deduziram isto de fato de que as camadas de rochas formadas nesta era têm a espessura de cerca de 20 quilômetros; ela é visível no Canadá e na Europa Setentrional. Entretanto, os primeiros seres viventes aparecem no fim da era arcaica: seres minúsculos, os Protozoários, que atingem, no máximo, alguns décimos de centímetros; de constituição e vida bastante simples, representam o primeiro sinal de um mundo novo.


ERA PRIMÁRIA
Nesta era, que também durou milhões de anos, os vestígios da vida animal e vegetal começam a manifestar-se com mais freqüência. É quando surgem os trilobitas, animais marinhos de cerca de sessenta cetímetros, cujo corpo está dividido em três sulcos: já desapareceram há milhões e milhòes de anos e, talvez possamos reconhecer, em nosso Caranguejo, um seu remotíssimo e pouco semelhante descendente.

Mas, já nas águas marinhas, começam a pupular os ancestrais do nosso camarão, os Filópodes, outros animais de formas complicadas e alguns moluscos, entre os quais o Nautilus, existente ainda hoje. Em torno do Pólo Norte e do Pólo Sul, emergem dois continentes, separados por um mar imenso: o Tétide. Milhões de anos depois. formam-se as cadeias montanhosas da Europa Setentrional e da América do Norte e também ainda, a vegetação começa a aparecer, recobrindo as terras emersas: intricadas florestas de gigantescas samambaias e de coníferas adensam sua sombra nos primeiros Insetos e nos primeiros Répteis.


ERA SECUNDÁRIA
As amonites, pequenas conchas em forma de espiral, encontram-se em grande número na camada formada por esta era. Mas a era secundária é a era dos Répteis gigantescos e monstruosos, que vivem no mar ou deslizam no chão ou, ainda voam. No mar, vivem os Iptossauros, de formas semelhantes aos peixes e, na terra, os gigantescos Dinossauros, semelhantes aos dragões das fábulas; no ar, os Pterossauros, monstruosos répteis alados de lombo encouraçado. Entrementes, uma nova ordem de animais está nascendo: a dos Mamíferos. Representa-os o Microclaste, que é, talvez, o pai dos nossos Marsupiais. A era secundária dura apenas alguns milhões de anos.


ERA TERCIÁRIA
A Terra começou a assumir o seu aspecto atual; emergem grandes cadeia montanhosas e perfilam-se os continentes. A flora torna-se muito parecida com a moderna. Também os animais estão profundamente mudados: desapareceram, quase, todos os Répteis monstruosos da era secundária para dar lugar aos Mamíferos, animais mais evoluídos, que invadiram as terras emersas; já desaparecido, por exemplo, o Hiparion, ancestral do nosso cavalo,o Mastodonte, do qual descende o Rinoceronte, e os primeiros macacos antropomorfos. As Numulitas — são fósseis-guias, cujas conchinhas, em forma de moeda, são bastante difundidas nas rochas desta era.


ERA QUARTENÁRIA
O homem talvez já tinha aparecido quando uma intesna camada de gelo invade a América e a Europa setentrionais. Animais tipicamente nórdicos, como o Mamute e o Urso das Cavernas, avançam ainda mais para o sul, em busca de alimento. Com os enormes paquidermes, também desce para o sul o homem. Mas, infelizmente, tudo quanto diz respeito ao grande aparecido da Natureza, está envolto ainda um pouco em mistério. Alguns estudiosos supõem, até que ele á existisse na era terciária, ao passo que outros afirmam que tenha aparecido na era quaternária, depois da segunda gladiação.


Períodos e Eras
--------------------------------
PERÍODO
Arqueozóica

ERA
Laurenciano
Huroniano

--------------------------------
PERÍODO
Primária (ou Paleozóica)

ERA
Cambriano
Siluriano
Devoniano
Carbonífero
Permiano

--------------------------------
PERÍODO
Secundária (ou Mesozóica)

ERA
Triádico
Jurássico
Cretácio

--------------------------------
PERÍODO
Terciária (ou Cenozóica)

ERA
Eoceno
Oligoceno
Mioceno
Piloceno

--------------------------------
PERÍODO
Quaternária (ou Antropozóica)

ERA
Galcial
Pós-Galcial

--------------------------------

Fonte:
http://members.tripod.com/~netopedia/historia/erasgeol.htm

Leia também! Assuntos relevantes