Arquitetura no Dadaísmo

Arquitetura no Dadaísmo

Por

O movimento do Dadaísmo apresentou muitas novidades à sociedade. Essa escola artística foi considerada de vanguarda moderna e surgiu em Zurique, em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial.

Os primórdios do dadaísmo aconteceram no chamado Cabaret Voltaire. Escritores, poetas e artistas plásticos estiveram envolvidos nessa corrente de pensamento que pregava o aspecto irracional para a arte. O movimento foi liderado por Tristan Tzara, Hugo Ball, Hans Arp, Marcel Duchamp, Erik Satie, Kurt Schwitters, Francis Picabia e Man Ray.

Essa tendência artística antiburguesa foi apresentada em várias formas de arte, inclusive na arquitetura. As construções dadaístas contavam com uma subversão radical à cultura tradicional. A arquitetura do dadaísmo é bastante peculiar e assimila elementos futurísticos, com grande efeito visual.

Exemplos da arquitetura do dadaísmo são vistos na obra do arquiteto Frank Gehry, que desafiou o censo comum com suas obras inusitadas e geniais. Algumas obras arquitetônicas que se enquadram nesse movimento são os Lofts Reversíveis de Mitaka, em Tóquio, no Japão, um conjunto de apartamentos super coloridos; o Hotel Marquês de Riscal em El Ciego, na Espanha; A Casa Dançante em Praga, na República Tcheca; o Vitral Design Museum, na Alemanha; e o Walt Disney Concert Hall em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Leia também! Assuntos relevantes