Apneia

Por

A apneia é uma doença do sono, caracterizada pela perda temporária da capacidade de respirar. A apneia do sono interfere nos movimentos respiratórios, e é um dos distúrbios do sono mais comuns entre a população.

O problema está relacionado à obstrução parcial das vias aéreas durante a noite. A apneia prevê a interrupção completa do fluxo respiratório por, no mínimo, dez segundos. Segundo pesquisa, mais de 10% da população com mais de 65 anos têm apneia obstrutiva do sono. O problema atinge mais os homens do que as mulheres. A apneia também pode atingir as crianças.

Para diagnosticar a apneia é preciso ficar atento a alguns sinais, como ronco, interrupção da respiração e muito sono durante o dia. Em casos mais graves as pessoas costumam relatar sensação de sufocamento, refluxo esofágico, boca seca, espasmo da laringe e vontade de urinar.

A apneia aumenta a sensação de cansaço, dificultando até as atividades diárias mais simples, como dirigir automóvel e trabalhar. O problema causa irritabilidade, depressão, redução da libido, dor de cabeça e impotência sexual.

A apneia pode ser causada pela obesidade, pelo crescimento das amígdalas e por problemas na mandíbula e na faringe. O diagnóstico médico é feito por meio do exame de polissonografia, que testa os potenciais elétricos do cérebro e os batimentos cardíacos durante o sono.

A apneia do sono provoca noites mal dormidas e, em alguns casos, pode levar à morte, principalmente quando estiver associada ao infarto do miocárdio ou arritmias cardíacas. O problema precisa ser tratado adequadamente. Os pacientes com apneia precisam manter as vias aéreas abertas ao fluxo de ar.

Como formas de tratamento, os pacientes devem usar uma máscara (CPAP) conectada a um compressor de ar que facilita a passagem do ar pelas vias aéreas. Também é possível optar pelo tratamento cirúrgico para a remoção de obstáculos à respiração e correção de distúrbios anatômicos. Para amenizar o problema, uma dica é evitar dormir de barriga para cima.