Aneurisma

Por

O aneurisma cerebral é uma condição provocada pela dilatação extrema de uma artéria responsável pela irrigação do cérebro. Nestes casos, o rompimento do aneurisma leva a uma hemorragia cerebral, mas vale dizer também que, em alguns casos, uma pessoa pode viver toda a vida sem que o aneurisma se rompa.

Apesar do que muitas pessoas imaginam, os aneurismas não acontecem apenas no cérebro. Eles podem afetar qualquer artéria do corpo, seja no coração, no rim ou, até mesmo, no abdômen.

Os tipos de aneurismas que apresentam maior taxa de mortalidade são os que afetam o cérebro e a aorta torácica e abdominal. Segundo os médicos, o aneurisma ocorre por causa de um enfraquecimento na parede arterial. Essa condição pode ser de nascença ou pode ser desenvolvida ao longo da vida.

Alguns fatores de risco elevam a predisposição para a ocorrência de um aneurisma, entre eles estão a hipertensão, o vício do tabagismo e acidentes que provoquem fortes impactos na cabeça.

No caso do aneurisma no cérebro, os principais sintomas são dor de cabeça intensa e que ocorre de forma inesperada e rápida, geralmente sentida pelo paciente antes do rompimento total do aneurisma. Isso acontece ao mesmo tempo em que o sangramento inicial se manifesta no cérebro. A situação é considerada extremamente emergencial, e a procura pelo serviço médico deve ser imediata.

Quando o rompimento acontece de forma total, a pessoa pode perder os sentidos e logo entrar em coma. A avaliação médica é fundamental para apresentar as condições do paciente.

Pessoas que tenham parentes com histórico de aneurisma precisam ficar atentos, pois correm mais riscos de desenvolver o problema. A prevenção da doença deve ser realizada com o controle da pressão arterial e com a manutenção de uma vida ativa e saudável, sem bebidas alcoólicas, cigarro e outras drogas.


Ocorrência de aneurismas

Os aneurismas são mais frequentes em mulheres. Os riscos aumentam conforme o avanço da idade, sendo mais comum em pessoas com mais de 55 anos de idade.

Algumas doenças também aumentam o risco de rompimento das artérias cerebrais, como as síndromes de Marfan e Ehler Danlos e a doença renal policística. O sangramento cerebral pode ocorrer quando o paciente está sentado, dormindo ou quando passa por situações que elevam a pressão arterial subitamente.

Pessoas que já apresentam uma predisposição ao problema podem, inclusive, sofrer o rompimento do aneurisma durante o sexo ou durante a prática de esportes.


Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico de um aneurisma é dado por um exame chamado de arteriografia. Mas a doença também pode ser detectada por uma angiografia por tomografia computadorizada. O tratamento pode ser cirúrgico, com a colocação de um clipe metálico na base do aneurisma; ou por embolização endovascular, técnica que faz o aneurisma coagular e cicatrizar.


Aneurisma de Aorta Abdominal

O aneurisma de aorta abdominal é uma das formas mais fatais do aneurisma e pode levar à morte prematura. Isso porque a aorta é o maior vaso do corpo e, quando ela se rompe, provoca intenso sangramento interno ou hemorragia. O problema pode estar relacionado à obstrução de artérias e hereditariedade.

Os principais sintomas são: dor nas costas, flacidez no peito e pontadas na região do estômago. É mais comum em pessoas acima dos 50 anos de idade, fumantes, com colesterol alto e hipertensão.

Leia também! Assuntos relevantes