Ancilostomose [Ancilostomíase]


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Ancilostomose [Ancilostomíase]

Por André Santos Silva

A ancilostomose é uma helmintíase que pode ser causada tanto pelo Ancylostoma duodenale como pelo Necatur americanus. Ambos são vermes nematelmintes (asquelmintes), de pequenas dimensões, medindo entre 1 e 1,5 cm. A doença pode também sr conhecida popularmente como "amarelão", "doença do jeca-tatu", "mal-da-terra", "anemia-dos-mineiros, "opilação", etc.

As pessoas portadoras desta verminose são pálidas, com a pele amarelada, pois os vermes vivem no intestino delgado e, com suas placas cortantes ou dentes, rasgam as paredes intestinais, sugam o sangue e provocam hemorragias e anemia.

A pessoa se contagia ao manter contato com o solo contaminado por dejetos. As larvas filarióides penetram ativamente através da pele (quando ingeridas, podem penetrar através da mucosa). As larvas têm origem nos ovos eliminados pelo homem.


Ciclo Evolutivo

Os vermes adultos vivem no intestino delgado do homem. Depois do acasalamento, os ovos são expulsos com as fezes (a fêmea do Ancylostoma duodenale põe até 30 mil ovos por dia, enquanto que a do Necator americanus põe 9 mil). Encontrando condições favoráveis no calor (calor e umidade), tornam-se embrionados 24 horas depois da expulsão.

A larva assim originada denomina-se rabditóide. Abandona a casca do ovo, pasando a ter vida livre no solo. Depois de uma semana, em média, transforma-se numa larva que pode penetrar através da pele do homem, denominada larva filarióide infestante.

Quando os indivíduos andam descalços nestas áreas, as larvas filarióides penetram na pele, migram para os capilares linfáticos da derme e, em seguida, passam para os capilares sangüíneos, sendo levadas pela circulação até o coração e, finalmente, aos pulmões.

Depois, perfuram os capilares pulmonares e a parede dos alvéolos, migram pelos bronquíolos e chegam à faringe. Em seguida, descem pelo esôfago e alcançam o intestino delgado, onde se tornam adultas.

Outra contaminação é pela larva filarióide encistada (pode ocorrer o encistamento da larva no solo) a qual, se é ingerida oralmente, alcança o estado adulto no intestino delgado, sem percorrer os caminhos descritos anteriormente.


Sintomas

No local da penetração das larvas filarióides, ocorre uma reação inflamatória (pruriginosa). No decurso, pode ser observada tosse ou até pneumonia (passagem das larvas pelos pulmões). Em seguida, surgem pertubações intestinais que se manifestam por cólicas, náuseas e hemorragias decorrentes da ação expoliadora dos dentes ou placas cortantes existentes na boca destes vermes. Estas hemorragias podem durar muito tempo, levando o indivíduo a uma anemia intensa, o que agrava mais o quadro.

Poderão ocorrer algumas complicações, tais como: caquexia (desnutrição profunda), amenorréia (ausência de menstruação), partos com feto morto e, em crianças, transtornos no crescimento.


Prevenção e Tratamento

As principais medidas de prevenção consistem na construção de instalações sanitárias adequadas, evitando assim que os ovos dos vermes contaminem o solo; uso de calçados, impedindo a penetração das larvas pelos pés. Além do tratamento dos portadores, é necessária uma ampla campanha de educação sanitária. Caso contrário, o homem correrá sempre o risco de adquirir novamente a verminose.

No tratamento dos doentes, o remédio clássico é o befênio; também são eficazes o pirantel, mebendazol e tiabendazol.






[ Pesquisa escolar lida 66771 Vezes - Categoria: Doenças ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Cartilha para prevenir doenças
A melhor maneira de evitar doenças é a prevenção. Governos e organizações privadas elaboram inúmeros materiais para orientar a população a tomar medid...
Lido: 2696 Vezes

Doenças não contagiosas
As doenças não contagiosas são aquelas que não podem ser transmitidas para outras pessoas, ou seja, são doenças não-infecciosas e doenças crônicas. Se...
Lido: 6138 Vezes

Tosse Ferina
A Tosse Ferina é uma infecção causada por uma bactéria chamada Bordetella pertussis. Essa doença é caracterizada por febre e tosse seca. O nome Tos...
Lido: 1040 Vezes

Candidiase Vaginal
Doenças causada por leveduras do gênero Cândida, principalmente a Candida albicans. É a forma mais comum de vulvovaginite encontrada entre a puberdade...
Lido: 155954 Vezes

Dor de cabeça - Cefaléia tensional
Você já se perguntou porque sua dor de cabeça parece sempre aparecer quando está sob pressão ou ansioso. Ou então a dor de cabeça aparece quando está ...
Lido: 13082 Vezes

Hanseníase
Também chamada lepra ou morféia, a hanseníase é uma das doenças que mais atemorizaram o homem de todos os tempos. Durante séculos, os indivíduos afeta...
Lido: 21313 Vezes

Tetano
Doença infecciosa causada pela bactéria Clostridium tetani (bacilo de Nicolaier). É transmitida pelo contato de ferimentos superficiais ou profundos c...
Lido: 36454 Vezes

Poliomielite
Contágio: Poliomielite Sintomas: A forma paralítica é a mais grave devido ao comprometimento do sistema nervoso periférico. Há outras formas: a abo...
Lido: 14152 Vezes

Hidrofobia (Raiva)
Contágio: Através de mordidas (saliva) de animais infectados, como o cão e o gato, e animais selvagens, como lobos, raposas e morcegos transmissores. ...
Lido: 20738 Vezes

Síndrome do Pânico
A Síndrome do pânico tornou-se conhecida por seus vários sintomas: palpitações, tonturas, dificuldades para respirar, dores no peito, sensação de form...
Lido: 6559 Vezes

Estudantes Online | Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Sendo um veículo de comunicação, não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2014 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados