América Inglesa

Por

A América Inglesa corresponde à região dos Estados Unidos onde foram estabelecidas colônias de povoamento da Inglaterra. A América Inglesa contava com regiões autônomas e foi habitada em razão dos conflitos que aconteciam na Inglaterra por causa das disputas do comércio com o Oriente.

A colonização da América do Norte foi lenta e gradual. Os ingleses foram para os Estados Unidos em busca de um novo lar, uma região com menos presença do Estado, onde pudessem diversificar a economia e a realidade do povo inglês.

As colônias inglesas na América tinham características muito diferentes nas diversas regiões dos Estados Unidos. No sul do país, que conta com um clima quente, os colonos formaram uma economia agrária com foco no mercado externo. As principais culturas da região foram o tabaco e o algodão.

Na região norte, os ingleses criaram colônias de refugiados políticos e religiosos que buscavam construir uma nova sociedade. A economia da região era baseada na agricultura familiar ou servil para o consumo interno.

A princípio, as colônias inglesas contavam com relativa autonomia econômica, mas com o tempo a Coroa Inglesa começou a limitar essa liberdade. De uma forma geral, a América inglesa foi um dos exemplos mais claros de colônia de povoamento no continente americano. A história desse povoamento começou com a fundação da Colônia de Virgínia.

A América Inglesa teve treze colônias, dividas em Colônias do Norte, Colônias do Centro e Colônias do Sul. As Colônias do Norte receberam o nome de Nova Inglaterra, as Colônias do Centro contavam com a Pensilvânia e as Colônias do Sul dos Estados Unidos foram marcadas pela escravidão e pela agricultura de exploração.

Leia também! Assuntos relevantes