Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC)

Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC)

Por

Existem dois tipos de acidentes vasculares cerebrais. Um deles é caracterizado por uma falha na circulação sanguínea no cérebro, e o outro é decorrente de um sangramento no cérebro.

As duas formas da doença estão relacionadas a fatores de risco, como a hipertensão arterial, a doença cardíaca, o diabetes e o tabagismo. Outros comportamentos que podem influenciar a ocorrência da doença são: abuso de bebidas alcoólicas, uso de pílulas anticoncepcionais e doenças relacionadas ao aumento da coagulação do sangue.

A doença vascular pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais frequente em pessoas mais velhas.


Características do AVC

O tratamento preventivo contra o AVC inclui um acompanhamento neurológico regular, o controle de doenças como hipertensão e diabetes e a adoção de uma vida saudável, sem vícios.

No caso do Acidente Vascular Isquêmico, aquele no qual falta a circulação de sangue em uma área do cérebro, ocorre uma obstrução das artérias. Nestes casos, a doença é mais comum em pessoas idosas e que tenham diabetes, colesterol alto e pressão alta.

Já o Acidente Vascular Hemorrágico, aquele no qual ocorre sangramento cerebral, a causa pode ser o rompimento de uma artéria ou vaso sanguíneo. Esse tipo de ocorrência está diretamente relacionado à hipertensão arterial, e pode acontecer em pessoas mais jovens.

O acidente vascular cerebral tem sempre um início agudo, definido por uma diminuição da função neurológica do paciente. A doença é extremamente grave e pode provocar danos permanentes ao paciente ou, até mesmo, evoluir para óbito.

Aproximadamente 80% dos acidentes vasculares cerebrais são isquêmicos, e apenas 20% são acidentes vasculares cerebrais hemorrágicos. Os principais sintomas do problema são: perda da visão, fraqueza muscular, dormência na face, dificuldade para falar, tontura, formigamento, problemas de memória, dor de cabeça, náuseas e vômitos.


Prevenção contra o AVC

Para prevenir a ocorrência de um AVC mantenha uma alimentação saudável, pratique exercícios físicos regulares, evite o sedentarismo, combata a obesidade e o excesso de peso e abandone o vício do cigarro e do álcool. Procure um médico, faça exames regulares e controle os níveis de pressão, colesterol e açúcar no sangue.

Todo acidente vascular cerebral é considerado uma emergência médica, e o paciente precisa de atendimento rápido para evitar danos severos às células cerebrais. O AVC pode deixar sequelas, como problemas nos movimentos e na fala dos pacientes.

Previna-se! Corte o excesso de gorduras e açúcar da alimentação diária e mantenha uma rotina de, no mínimo, 30 minutos de atividades físicas por dia.

Leia também! Assuntos relevantes