Acentuação gráfica

Acentuação gráfica

Por

Prosódia

- São oxítonas: cateter, Cister, condor, masseter, mister (=necessário), negus (soberano etíope), Nobel, obus (peça de artilharia), novel (novato), ruim (hiato), sutil, ureter, xerox


- São paroxítonas: alanos (povo bárbaro), alcácer (fortaleza), ambrosia (manjar delicioso), avaro, avito, aziago, barbaria, batavo (holandês), caracteres, celtiberos, cartomancia, ciclope, decano, diatribe (crítica), edito (lei, decreto), efebo (rapaz que chegou à puberdade), estrupido (grande estrondo), êxul (exilado), filantropo, fortuito (ditongo), gratuito (ditongo), homizio (refúgio), hosana, ibero, imbele (não belicoso), inaudito, látex, libido, luzidio, Madagáscar, maquinaria, matula (súcia; farnel), mercancia (mercadoria), misantropo, necropsia, nenúfar (planta), Normandia, onagro (jumento), ônix, opimo (excelente, abundante), penedia (rochedo), policromo, poliglota, pudico, quiromancia, recorde, refrega (peleja), rócio (orgulho), rubrica, ubíquo


- São proparoxítonas: ádvena (forasteiro), aeródromo, aerólito, ágape (refeição dos antigos), álacre, álcali, alcíone, amálgama, anátema, andrógino, anêmona, antífona, antífrase, antístrofe, areópago, aríete, arquétipo, azáfama, bátega, bávaro, bímano, bólido (e), brâmane, cérbero, crisântemo, édito (ordem judicial), égide, elétrodo, etíope (hiato), fagócito, férula, gárrulo, hégira (j), idólatra, ímprobo, ínclito, ínterim, leucócito, lêvedo, ômega, périplo, plêiade, prófugo, protótipo, quadrúmano, revérbero, sátrapa, trânsfuga, vermífugo, zéfiro, zênite.

-Admitem dupla prosódia: acróbata ou acrobata, anídrido ou anidrido, Bálcãs ou Balcãs, hieróglifo ou hieroglifo, homília ou homilia, Oceânia ou Oceania, ortoépia ou ortoepia, projétil ou projetil, réptil ou reptil, sáfari ou safari, sóror ou soror, homília ou homilia, zângão ou zangão.


Palavras átonas


- Monossílabos - artigos (combinados ou não com preposições) / pronomes pessoais oblíquos átonos e pronomes relativos / certas preposições (a, de, em, com, por, sem, sem, sob, para) e suas combinações com artigo / certas conjunções (e, nem, ou, mas, que, se) / formas de tratamento (dom, frei, são...)

- Dissílabos - preposição para, conjunções como e porque, partícula pelo (a/s)


Regras de acentuação


Monossílabos tônicos terminados em:

a(s) - lá, cá, já
e(s) - pé, mês, fé
o(s) - pó, só, nós

Oxítonos terminados em:

a(s) - Pará, sofás
e(s) - você, cafés
o(s) - avô, paletós
em, ens - ninguém, armazéns

Paroxítonos terminados em:

ão(s), ã(s) - órfãos, órfãs
ei(s) - jóquei, fáceis
i(s) - júri, lápis
us - vírus
um, uns - álbum, álbuns
r - revólver
x - tórax
n / ons - hífen, prótons
l - fácil
ps - bíceps
ditongos crescentes seguidos ou não de S - ginásio, mágoa, áreas

Proparoxítonos - todos são acentuados

Ditongos abertos em qualquer posição de tonicidade

éi(s) - assembléia, anéis
éu(s) - chapéu, troféus
ói(s) - heróico, heróis

I e U, seguidos ou não de S, tônicos em hiato - saúde, egoísmo ≠ juiz, ruim

Se o I destes casos vier seguido de NH não será acentuado - rainha, tainha

Primeiras vogais dos hiatos oo e eem, se tônicos - vôo, crêem

U dos grupos gue, gui, que, qui se forem tônicos - averigúe, averigúes, averigúem, apazigúe, apazigúes, apazigúem, obliqúe, obliqúes, obliqúem, argúi, argúis, argúem etc.

Acento diferencial aparece nas seguintes situações:

ás (subst.) X às (contração)
pôr (verbo) X por (prep.)
que (pron., conj. etc.) X quê (subst. ou em fim de frase)
porque (adv. ou conj.) X porquê (subst. ou em fim de frase)
pára (verbo) X para (prep.)
pélo, pélas, péla (verbo) X pelo, pelas, pela (prep. + artigo) X péla, pélas (jogo)
pêlo, pêlos (cabelo) X pelo, pelos (prep.=artigo)
pôlo, pôlos (ave) X pólo, pólos (extremo ou jogo)
pôla, pôlas (subst. - rebento ou broto de árvore) X pola, polas (por + las)
pêra (fruta ou barba) X pera (prep. arcaica)
côa, côas (verbo) X coa, coas (prep.+artigo)

ter e vir na 3ª pess. plural recebem acento (ele tem X eles têm / ele vem X eles vêm)
pôde (pretérito perf) X pode (presente do indicativo)

Observações

Alguns problemas de acentuação devem-se a vícios de fala ou pronúncia inadequada de algumas palavras.

Nos nomes compostos, considera-se a tonicidade da última palavra para efeito de classificação. As demais palavras que constituem o nome composto são ditas átonas.

Ex.: couve-flor - oxítona, arco-íris - paroxítona

Os pronomes oblíquos átonos o/a/os/as podem transformar-se em lo/la/los/las ou no/na/nos/nas em função da terminação verbal. Quando os verbos terminam por R/S/Z ou no caso de mesóclise (R), geram acentuação se a forma verbal (sem o pronome) tiver seu acento justificado por alguma regra.

Ex.: comprá-la, vendê-los, substituí-lo, comprá-la-íamos ≠ parti-los

Leia também! Assuntos relevantes