Abismo Fiscal dos Estados Unidos

Abismo Fiscal dos Estados Unidos

Por

O chamado Abismo Fiscal, ou “Fiscal Cliff”, tem sido notícia frequente nos veículos de comunicação dos Estados Unidos desde o início de 2013. Essa expressão tem sido utilizada para retratar o impacto que a economia norte-americana poderia sofrer.

Essa crise do governo Barack Obama é marcada pela insegurança do mercado econômico devido aos problemas fiscais por conta da manutenção da divisão entre os partidos no Congresso norte-americano. O Senado é dominado pelos democratas, e a Câmara pelos republicanos.

Em janeiro, o presidente Obama telefonou para os líderes das casas e partidos para buscar soluções bipartidárias que pudessem reduzir o déficit econômico do país. Toda essa crise aconteceu por causa do fim dos incentivos fiscais implementados há quase dez anos pela administração de George Bush e pelo início de cortes automáticos no orçamento em programas sociais e militares.

Essas medidas iriam retirar da economia americana cerca de 607 bilhões de dólares, o que provocaria desaceleração do crescimento do PIB – Produto Interno Bruto. Entretanto, uma negociação entre a Câmara e o Senado resultou na aprovação de uma legislação que deve evitar o chamado "abismo fiscal" e aumentar os tributos cobrados dos americanos mais ricos. Essa política também expande os benefícios para as classes média e baixa.

A lei aprovada vai estender os cortes de impostos para os americanos que ganham menos de US$ 400 mil por ano (R$ 800 mil).

A aprovação da lei foi uma grande vitória para o presidente Barack Obama no início de seu segundo mandato. Com essa legislação, o "abismo fiscal" chegou ao fim.

Leia também! Assuntos relevantes