Abelhas - Entenda um pouco mais

Abelhas - Entenda um pouco mais

Por

As abelhas são muito interessantes. Existem diversas espécies de abelhas, como a raça europeia Apis mellifera ligustica L, que foi trazida ao Brasil durante a colonização; e a raça africana Apis mellifera adansonni, introduzida no Brasil na década de 1950.

A anatomia das abelhas tem características específicas. Os olhos das abelhas são pequenos e simples e ficam localizados na lateral da cabeça. As abelhas não enxergam a cor vermelha, mas conseguem detectar a luminosidade de tons de violeta, azul, verde, amarelo e laranja.

As abelhas têm duas antenas, localizadas na parte frontal da cabeça. Essas estruturas servem para captar o olfato, o tato e audição.

Outro ponto curioso é que as abelhas se dividem em castas, compostas por zangões, operárias e rainhas. No momento do voo nupcial de reprodução das abelhas, os zangões sentem o odor da rainha para o estímulo.

A produção de mel também merece destaque. Esse foi o primeiro alimento doce da história Antiga. O mel é cultivado pela apicultura, que é a criação de abelhas melíferas, ou seja, que produzem mel. Essa prática já é realizada no mundo desde 2600 a.C.

Atualmente, a produção de mel é feita com caixilhos removíveis, onde as abelhas fazem seus favos e produzem o alimento.

Características das abelhas

As abelhas fazem parte da família dos Himenópteros, mesma classe das formigas. De uma forma geral, as abelhas são solitárias ou sociais, ou seja, elas podem viver isoladas ou em grandes colônias.

No quesito fisiológico, as abelhas apresentam 3,75 cm de comprimento e corpo formado por cabeça, tórax e abdômen. Elas têm dois pares de asas e pernas. As abelhas fêmeas também contam com um ovopositor no abdômen.

Na apicultura, as abelhas sociais da espécie Apis mellifera são as mais utilizadas para a produção de mel. As colônias de abelhas possuem sempre uma única rainha, 100 zangões e 60 mil abelhas operárias.

A abelha realiza um importante papel na natureza. Ela voa pelas flores coletando o néctar e o pólen, ajudando a fecundar novas flores. O néctar coletado vai para o estômago de mel, onde enzimas salivares começam a produção do alimento.

Leia também! Assuntos relevantes