A importância da amamentação na redução da síndrome de morte súbita em bebês

A amamentação é muito importante para os bebês, especialmente quando recém nascidos. Traz apenas benefícios, como a prevenção de várias doenças e problemas.


A amamentação e a redução da síndrome da morte súbita

Os bebês amamentados durante pelo menos dois meses após a seu nascimento, reduziram o risco de morrer pela Síndrome da Morte Súbita Infantil pela metade, de acordo com um novo estudo.

Os bebês ganham os benefícios da amamentação em apenas dois meses, o estudo encontrou, notícias potencialmente vitais para as mães que não podem ou optam por não amamentar exclusivamente ou por um longo período de tempo.
A amamentação por apenas dois meses reduz o risco de SIDS em quase metade, e quanto mais tempos os bebês são amamentados, maior a proteção, a pesquisadora da UVA School of Medicine afirmou ao Science Daily. O outro achado importante desse estudo é que qualquer quantidade de aleitamento materno reduz o risco de SIDS, em outras palavras, a amamentação parcial e exclusiva parece proporcionar o mesmo benefício.

O SIDS (Síndrome da morte súbita do lactente) é a principal causa de morte em recém nascidos com idade entre 1 mês e 1 ano de idade. Os pesquisadores descobriram, depois de ajustar seus resultados para variáveis conhecidas, que amamentar uma criança por pelo menos dois meses diminuiu significativamente o risco de morte súbita, mas menos de dois meses não proporcionou o mesmo benefício.

Portanto, é necessário amamentar os recém nascidos por pelo menos dois meses para que essa redução pela metade do risco de morte realmente funcione.

amamentação desenho

A importância desse estudo

Para o estudo, os pesquisadores analisaram em torno de oito outros artigos internacionais sobre SIDS que investigaram 2.259 casos de causa de óbito e 6.894 crianças que não morreram e viram que, quando amamentado, o risco de síndrome da criança foi severamente reduzido, apesar de diferentes culturas comportamentos e origens delas.

Os pesquisadores estão usando suas descobertas para solicitar "esforços concertados contínuos" para aumentar as taxas de amamentação em todo o mundo. Em 2007, um quarto dos bebês nos EUA nunca foram amamentados, de acordo com o estudo. A conexão entre o aleitamento materno e um risco reduzido de SIDS ainda é desconhecida, mas os pesquisadores especulam que os benefícios imunológicos da amamentação podem desempenhar um papel importante para esse fato.

Dessa forma, é muito importante fazer a conscientização de todos, especialmente da mães que estão prestes a dar a luz aos seu bebês, sobre a importância da amamentação.

E não só por dois meses ou para reduzir pela metade o risco da síndrome da morte infantil, mas também porque traz beneficios muito bons para a criança ao longo da sua vida. É de extrema importância que a amamentação seja feita, até mesmo para que a criança adquira mais imunidade.
Assim, com o tempo ela com certeza vai ser mais saudável do que outra pessoas que não foi amamentada. E claro, amamentar por pelo menos dois meses é de muita importância para a criança.

Leia também! Assuntos relevantes