A Evolução das Pteridófitas

A Evolução das Pteridófitas

Por

As pteridófitas se enquadram num grupo vegetal que ocupa a região de transição entre a água e a terra. O nome científico desse grupo é Psilophytatae.

As pteridófitas têm talos complexos, alternância de gerações e meristemas apicais. Estas foram as primeiras plantas terrestres a contarem com vasos condutores de seiva e estômatos.

Esses vegetais tiveram que evoluir e se adaptar para resolver o problema de sustentação em terra firme. Assim, cada célula das pteridófitas desenvolveu um preenchimento com lignina na parede celular para possibilitar uma maior resistência.

Diferentemente das primeiras plantas vasculares, a evolução direta a partir das pteridófitas verdes está ligada às simbioses. As plantas vasculares evoluíram graças às contribuições do genoma fungal que levou a especialização de várias células.

O corpo do vegetal é formado por células de pteridófitas e fungos. As evoluções que ocorreram nas angiospermas foram, então, consequências da transferência de genes de fungos parasitas ou simbióticos para as plantas.

As pteridófitas surgiram no Devoniano como vegetais criptógamos vasculares e cormófitas. Isso significa que essas plantas são: vegetais que não apresentam flores, têm vasos condutores de seiva e aparelho vegetativo com raiz, caule e folhas bem desenvolvidas.

Leia também! Assuntos relevantes