A Derrota da Invencível Armada

A Derrota da Invencível Armada

Por

A história mundial guarda um episódio marcante e curioso, conhecido como a Derrota da Armada Invencível. Este fato aconteceu no dia 8 de agosto de 1588, e foi resultado de uma longa batalha.

Neste período, a Campanha Militar, dominada pela Espanha, pretendia invadir a Inglaterra. A decisão da invasão aconteceu em 1586, em um aparelhamento da Coroa de Portugal com a Espanha. O rei Filipe II queria utilizar os navios portugueses para alcançar êxito no ataque à Inglaterra.

Com os navios mais poderosos de todos os mares, a Campanha Militar iniciou sua jornada. A armada portuguesa e a armada de Galeaças de Nápoles estavam equipadas com poderosos canhões. A esquadra somava 130 navios e era considerada invencível.

Entretanto, do lado inglês, os militares contavam com uma esquadra de 34 Galeões de guerra e mais 197 navios, uma importante superioridade numérica que surpreendeu os espanhóis. Apesar disso, o poder de fogo dos navios portugueses ainda era maior do que o dos navios ingleses.

Outro ponto importante: o número de homens embarcados na esquadra inglesa era inferior. Os ingleses tinham apenas 15.551 homens contra 27.365 dos espanhóis.

Durante o combate, porém, essas desvantagens não fizeram grande diferença, e a frota de navios de guerra dos espanhóis, considerada Invencível, acabou derrotada. A armada espanhola atacou a Inglaterra em 1588, e sua derrota diminuiu o poder da Espanha no continente Europeu.

Motivos da tentativa de ataque à Inglaterra

O rei Filipe II da Espanha decidiu atacar a Inglaterra por diversos motivos, entre eles estava uma tentativa de restaurar o catolicismo na Inglaterra, que era majoritariamente protestante. Outra razão era acabar com os saques aos navios espanhóis que transportavam riquezas da América para a Europa.

A chamada Armada Invencível deixou a Espanha em maio de 1588, e alcançou o canal da Mancha em julho. Depois de algumas batalhas, os ingleses conquistaram a vitória decisiva.

A frota espanhola foi obrigada a fugir para a Escócia, na tentativa de retomar sua rota de volta à Espanha.

Leia também! Assuntos relevantes