11 alimentos que as pessoas consideram prejudiciais à saúde, mas não são!

Confira uma lista com 11 alimentos que as pessoas pensam que são vilões da dieta, mas que, na verdade, não são!

Muitas pessoas preocupadas com a manutenção de uma dieta saudável costumam evitar certos alimentos por considerarem que eles são verdadeiros vilões. O que muita gente não sabe, no entanto, é que muitos desses alimentos vistos como prejudiciais à saúde, não são tão ruins assim.

Veja quais são os outros 11 alimentos considerados prejudiciais para a dieta, mas que não são tão ruins assim:

Gorduras – O consumo de alimentos com alguns tipos de gordura é saudável, como o azeite e o abacate, por exemplo. Mas mesmo aquela gordura animal não é tão prejudicial como pensamos. Um estudo feito com mais de 135 mil pessoas em 18 países, publicado no jornal The Lancet, mostrou que pessoas com maior risco de apresentarem ataques cardíacos não eram aquelas que tinham dietas com alto teor de gordura, mas sim aquelas que tinham dietas ricas em carboidratos.


Glúten – Apenas 1% das pessoas em todo o mundo tem a doença celíaca, um transtorno genético que torna as pessoas intolerantes ao glúten. Para a maioria dos outros indivíduos, o glúten não causa problemas.
gluten, pao


Ovos – Muitas pessoas acreditam que o ovo tenha quantidades maciças de colesterol, mas isso é um mito. Comer ovos não aumenta o colesterol.


Água com gás – Algumas pessoas acreditam que o gás da água cause pedras nos rins ou prejudique o esmalte dos dentes. O ingrediente borbulhante não é prejudicial. Segundo especialistas, a água carbonatada ou espumante é feita dissolvendo dióxido de carbono no líquido.


Queijo – Algumas notícias afirmam que o queijo é como uma droga viciante. Um estudo da Universidade de Michigan mostrou que as proteínas do queijo são boas e que não existem evidências de que o alimento vicie.


Alimentos geneticamente modificados – Também existe um mito de que os alimentos geneticamente modificados causam câncer. Um relatório recente das Academias Nacionais de Ciências, Engenharia e Medicina descobriu que estes alimentos não representam um risco maior para o meio ambiente do que as culturas regulares e também não encontrou nenhuma evidência de que eles sejam menos seguros do que os alimentos convencionais.


Sal – As pessoas culpam o sal por problemas cardíacos e ganho de peso, mas a ciência ainda não tem certeza se o consumo moderado de sal pode causar algum efeito negativo à saúde. Um estudo do American Journal of Hypertension não encontrou nenhuma evidência forte de que reduzir o sal diminui o risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou morte.


Cafeína – De acordo com a Clínica Mayo, um adulto médio pode consumir com segurança até 400 mg de cafeína diariamente. A maioria dos copos de café padrão contém entre 90 e 120 mg. Então, se você se limitar a cerca de quatro xícaras por dia, não existe nenhum problema.
cafe


Carboidratos – Acredita-se que os carboidratos, incluindo arroz, pão, cereais e batatas, contribuem para ganhar peso. Mas nem todos os carboidratos são ruins para você. Alguns são saudáveis e uma ótima fonte de energia, como as batatas, por exemplo, que são fontes de potássio e vitamina C.


Peixe – As pessoas acreditam que os peixes são ricos em mercúrio e que isso causa doenças. O mercúrio pode se acumular em peixes predadores maiores e mais antigos, como o tubarão, mas geralmente não é um problema em peixes menores. Salmão, trutas, sardinha e outros peixes são considerados boas opções na alimentação.

Leia também! Assuntos relevantes